São Bernardo do Campo trata apenas 23% do esgoto que produz. Gestão Alckmin diz que investimento será de R$ 200 milhões.

O Governo de São Paulo anunciou um projeto de saneamento básico que promete tratar o esgoto de residências que lançam diretamente os dejetos na Represa Billings, em São Bernardo do Campo, no ABC. A cidade trata apenas 23% do esgoto que produz.
No Jardim Represa e nos demais bairros localizados nas imediações da Billings, tudo que cai no vaso sanitário atravessa uma tubulação e desagua no córrego em meio à vizinhança. O procedimento é o mesmo há 30 anos.

O governo diz que, com um investimento de R$ 200 milhões, vai passar a coletar os cerca de 2 bilhões de litros de esgoto que poluem a represa e limpá-la totalmente em até dois anos, quando será possível inclusive nadar e pescar no local.
A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) informou ainda que as obras já começaram. Na tarde desta terça-feira, contudo, a reportagem flagrou uma escavadeira parada e as novas tubulações empilhadas na região. Se concluídas, as obras devem beneficiar 83 mil famílias.

uniformes personalizados

portaria e limpeza

desentupidora sp